voltar para a página de Livros/ próximo livro

 

Todas as Mulheres são Bruxas

COMPRAR LIVRO ou comprar ebook

 

Duas páginas na Revista Madame Brasil. Clique na capa ou aqui

 

 

 

JORNAL ZEN

 

JORNAL DA MULHER

 

CONECTE MULHER

 

MUNDO FASHION

 

REVISTA FATOR BRASIL

 

Mais de 50

 

Revista UpPharma.

 

 

 

- Contos do livro, amostra

"A Casa e o Vestido" . Saiba+

"Câncer e Conveniência". Saiba+   

Capítulo: "A Escolha é Sua" Saiba+

A história está cheia de exemplos de pessoas que renunciaram à sua verdadeira vocação, aos seus sonhos, em nome de uma vida supostamente segura.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Todas as Mulheres São Bruxas II é a segunda edição, ampliada e revisada do livro I.

 

As mulheres passaram seiscentos anos sendo queimadas nas Fogueiras da Inquisição. Toda uma cultura feminina foi queimada com elas. Mas está dentro de nós, na nossa herança e na nossa tradição. Por isso, todas as mulheres são bruxas, com sua afiada intuição, seu instinto materno e suas premonições.

 

Album de fotos do lançamento: clique aqui

VÍDEO DA NOITE DE AUTÓGRAFOS

clique aqui

 

 

 

 

 

Entrevista Dia das Bruxas 2015 à Rádio MEC do Rio de Janeiro, Denise Viola, Ecos da Terra: OUÇA e leia.

 

Entrevista à RADIO GAZETA em 25 janeiro, aniversário de São Paulo:

Texto do site da Rádio: Nascida num casarão na Rua Vergueiro e moradora da Avenida Paulista há três décadas, a jornalista Isabel Vasconcellos deixa claro seu amor pela cidade em três dos seus dez livros publicados.

Entretanto, em “Todas as Mulheres são Bruxas”, por exemplo, os contos ambientados na cidade de São Paulo percorrem no tempo pelo século XX e XXI, enfocando a evolução e a transformação na metrópole. São, de acordo com a própria autora, 459 razões para amar São Paulo.Conheça detalhes de algumas dessas obras e o amor da escritora pela capital paulista durante a entrevista realizada pela locutora Renata Câmara com a própria Isabel Fomm de Vasconcellos.

 

Rádio Trianon Programa

Gente Que Fala

Liliane Ventura.

Debate com as cantoras Sonia Presta, Lualwa, a médica Albertina Duarte e eu.

clique na foto para ouvir.

na TV

2016 TV GAZETA, Mulheres

Entrevista à Cátia Fonseca sobre dicas da intuição, que estão no livro. ASSISTA

 

NA TV, os melhores momentos do Livro até 2015-  

ASSISTA

 

 

 

Otávio Mesquita, na Band TV, falando no livro.

ASSISTA

Entrevista à TV Gazeta.

ASSISTA.

 

 

 

 

 

Programa Arte de Viver, ASSISTA

 

Trecho do programa de TV da Betth Ripoli, onde falo desse livro.  ASSISTA

- Betth Ripoli fala na TV sobre o livro. Assista.

 

- Entrevista à rede NGT de Televisão, Assista

ASSISTA entrevista ao Ivo Morganti, na BAND

 

 

 

Assista à entrevista mais feliz que eu dei na TV sobre o livro

"Todas as Mulheres São Bruxas" - TV Unisanta, para Mônica Lima Azevedo.

  

 

- Contos do livro, amostra:  "A Casa e o Vestido" do livro. Saiba+. Câncer e Conveniência. Saiba+   

Capítulo: "A Escolha é Sua" A história está cheia de exemplos de pessoas que renunciaram à sua verdadeira vocação, aos seus sonhos, em nome de uma vida supostamente segura. Saiba+

- 31 de outubro, Dia de Todos os Bruxos. (Halloween - descubra!)

 

 

Clique aqui para comentar (seu comentário será publicado, a menos que vc diga não querer)

 

Eurilene Figueiredo Eu li esse livro. .todas as mulheres são bruxas. .incentivada pela minha irmã Luciene Almeida de Figueiredo me disse. .leia neguita vai descobrir Qto poder vc tem. .nunca vou esquecer as palavras dela. ..ela tinha todos os seus livros Isabel. ..

 

Guilherme M Correa Te vi hj no Programa Mulheres... Que legal Isabel... Eu que vi...Minha mãe assiste... E falei e aí lembrou que eu te conheço...Estava maravilhosa...

 

Jussara Cortez Estou adorando. Ahhhh a intuição. ... vc conhece a minha. É boa!

Vc está otima e linda!

 

Ana Margarida Castro Teixeira Acabei de assistir sua participação na Cátia. Adorei. Parabéns.

 

Maria Claudia Eu assistir e adorei

 

Sheila Santos Excelente! Você estava ótima na entrevista e muito boas as suas observações. Gostei muito, principalmente o tópico intuição X desejo. Parabéns. Estava muito bonita tbm.

 

Vera Donadio Bom dia! Gostei muito Bel! Muito útil suas dicas. Observação deve ser mesmo algo fundamental para intuição... Preciso praticar..

 

Naty Toneto Gonçalves - Cristiane Lima este é o livro que mencionei, maravilhoso!

Ele é m dos meu preferidos

Obrigada, Naty, por ter meu livro entre os seus favoritos. Fiquei contente em saber. Abração.

Naty Toneto Gonçalves Imagina Isabel seus livros são maravilhosos e esse em especial é o meu predileto. Abraços

 

Luciene Almeida de Figueiredo Amo este livro. Não me canso de reler e indicar.

 

Ana Paula Nepo

obrigada Isabel ! gratidão e honra por te conhecer, um de seus livros mudou minha vida ao "aguçar" meus sentidos e me ajudar entender o quão natural é ser mulher e bruxa. foi um divisor de águas em minha vida e lhe sou muito grata por isso. bj enorme

Taciana Lima Magalhães

 

Gratidão eterna Acabo de ler Todas as mulheres são bruxas!!!
Fazer sexo por prazer e sem culpa é maravilhoso!!!! Emoticon grinGratidão eterna!!!

Taciana Lima Magalhães
29 de março de 2015 14:13
É libertador saber que estamos tão longe eu estou no meio da floresta Amazônica em Manaus e ao mesmo tempo tão perto! Com seu livro pude entender, o feminismo com menos radicalismo, e mais serenidade entendo e sinto nas bruxas e no feminino algo novo, e ao mesmo tempo antigo, um mistério revelador que se mais mulheres soubessem seriam mais felizes e sem tantas neuroses gratidão, obrigada, bom domingo!
 

De: António de Andrade Albuquerque
Enviada em: quarta-feira, 3 de setembro de 2014 21:34

Cara Isabel:

Apesar de estar dividido entre o trabalho que estou ainda a concluir e diversas coisas a ultimar – ficando a leitura dos tais «livros em mesa-de-cabeceira» para as duas, três da madrugada – concluí a leitura de TODAS AS MULHERES SÃO BRUXAS, uma obra que me prendeu, muito bem escrita (não era, de forma alguma,de esperar que não estivesse muito bem imaginada e escrita!). Achei o tema e o «seu desempenho» muito originais em ENCONTRO COM WANDA. Profundamente sentimental, que me sensibilizou, EFÉMERO. Outro tema muito interessante é o de O GOULASCH. Outros que destaco: PRESSÁGIOS, FALANDO COM DEUS, JOANA SOZINHA, A CASA E O VESTIDO, A BRUXA, SÓNIA E A COBRA, AS PLANTAS, AS ESTRELAS E A COZINHA… No fundo, acabaria por destacar todos os títulos, mas a verdade (e como é natural, variando de leitor para leitor) há sempre um determinado número que cada leitor selecciona segundo o seu gosto e… se eu fosse relembrar o que li, acabaria por mencionar aqui outros títulos! No fundo, Cara Isabel, mais uma excelente obra sua. O seguinte será O FANTASMA DA PAULISTA.


Um abraço,

António

António de Andrade Albuquerque
(Dick Haskins)
 

Vera Krausz Livro de minha prima querida, Isabel Fomm de Vasconcellos !!!
Bruxa mor!!! kkkk


  Ana Paula Nepo

E hj meu Bom Dia Especial vai para a Linda Escritora Isabel Fomm de Vasconcellos , que apresentou-me a mim mesma. Seu livro foi um espelho, e eu passei a me enxergar melhor.
Obrigada Querida ! Gratidão _/|\_
E para minha amiga querida
Silvinha Sol que me abriu essa porta

 

Lilian Roel Murat Isabel Fomm de Vasconcellos Feliz dia das bruxas

 

Ivone Salla Eu e Vera Ligia Chiandotti Ambrosio estivemos no lançamento do seu livros Todas mulheres são bruxas!!!!! E como sou, rsrsrsrsr!!!! Abços!!!

  • https://fbcdn-profile-a.akamaihd.net/hprofile-ak-xpa1/v/t1.0-1/c3.0.32.32/p32x32/10420423_10152736719255758_4301950436735907073_n.jpg?oh=78abc0e2e1dc1fddf0851fe09de4b4b0&oe=54ABD74D&__gda__=1423967105_8f50dccd07b32d209ca73a6771fae5be

Isabel Fomm de Vasconcellos Sim, Ivone! Eu me lembro! Eu até comentei que tinha uma personagem com seu nome, mas eu mesma tinha me confundido... rsrsrs... era Ivete a personagem!

Ivone Salla Sim, que linda recordação!!! Obrigada, obrigada, obrigada!!!!!

 

Suely Heloisa Teixeira‎ para Isabel Fomm de Vasconcellos
Isabel, comecei a ler seu livro... a Geraldina me encantou tanto que parei... quero saborear vagarosamente as impressões... a dignidade dela me capturou.
 

Eliana Souza ah Isabel Isabel Fomm de Vasconcellos, me senti tão querida por voce agora, e saiba que seu livro Todas as mulheres são bruxas, faz parte de minha vida! Leio, releio, indico, divulgo, pois acho que todas as mulheres deveriam ler e aprender com os próprios sentimentos e as dicas desta maravilhosa leitura! Juliana Vontobel Cipriani!! Muita LUZ a Todas!!


28 de fevereiro Lilian Roel Murat
o Nem sei o que dizer, faz meia hora que estou parada na frente do computador procurando as palavras certas, mas meio que vou falar o que vem vindo em mente
Estou acabando de ler o seu livro "Todas as mulheres são bruxas" A primeira versão com a capa preta e o chapéu rosa! estou maravilhada, simplesmente não consigo largar ele, já está me dando um chorinho no peito de saber que vou terminar ele e acabou (acho que vou ler novamente) Os contos e os textos falaram tanto pra mim, me acompanharam nos meus corridos horários de almoço e intervalos da faculdade, o modo como fala, a criatividade os textos falando da Grande Mãe, da Antiga religião, das Brumas de Avalon! Que também fazem parte da minha lista de livros favoritos no mundo (o seu agora está nessa lista) acho que aprendi muito com seu livro, seus conselhos sobre o ódio, sobre tomar mais água, sobre ser mais positiva, foram acendendo algo em mim que a muito havia morrido, eu havia perdido a vontade de ler! estou com uns 20 livros parados em casa e simplesmente não conseguia paciência para lê-los.
Desculpe este enorme recado, espero que tenha tempo para ler! haha, queria te contar como seu livro chegou até mim! Conheci uma amiga pela internet, ela se chama Bárbara, muito querida, um dia ela me falou que tinha um livro que achava que eu iria gostar muito! Ele se chamava "todas as mulheres são bruxas" já gostei do nome, de cara, pesquisei na internet e queria ele, mas no momento estou meio sem condições monetárias (pobre mesmo haha) e coloquei na lista dos desejados, então essa minha amiga publicou em seu twitter que estava desejando um livro de contos do Machado de assis, e eu tinha esse livro! Ofereci mandar de presente pra ela, então ela me disse que mandaria outro livro de volta como presente, e o livro que ela me mandou foi justamente esse! ele veio até mim, era pra ser meu, e é!
Não consigo escolher qual parte do livro eu mais gostei, simplesmente amei ele! vou retirar alguns trechos para escrever no meu book of shadows pra levar de ensinamento pra vida toda!
Se eu pudesse dar um presente a cada uma das minhas amigas mulheres, eu as presentearia com um exemplar deste livro, com certeza, todas as mulheres do mundo deveriam ler!
Obrigada por me proporcionar essa experiência maravilhosa! Você é uma grande mulher
Um Abraço, e muito sucesso!
http://livrodelirios.blogspot.com.br/2013/05/qual-livro-me-define-e-porque.html

 

 

Suely Heloisa Teixeira Hoje é o "Dia das Bruxas" e... como minha amiga Isabel Fomm de Vasconcellos escreveu ' Todas as Mulheres são Bruxas'... Mulheres, hoje é nosso dia!!! Parabéns à todas BRUXAS e... bruxos também!!!

 

 

From: Ale Moon

To: isabel@isabelvasconcellos.com.br

Subject: Livro "Todas as Mulheres são Bruxas"

 

Olá amiga, eu sou das muitas pessoas que li e me maravilhei como o livro "Todas as Mulheres são Bruxas", e me identifiquei com as verdades citadas ali. Fiquei muito interessada, já que são coisas que, de alguma maneira, eu tenho aproximação, como a busca de resgatarmos a feminilidade e os nossos dons naturalmente "embutidos", coisas que, devem invejar muito aos homens. Afinal, nós formamos a vida (e sempre temos certeza que o filho é nosso, coisa que eles podem, no máximo, apelar por alguns testes de dna).

 

Eu pude ler o livro de uma forma que dificilmente consigo me prender a uma leitura, normalmente, pois quando percebi já estava no final do livro, que li com muito gosto, porém me ficaram aquelas dúvidas.

Desejo muita luz a você, e todas as energias positivas. Grata pela atenção.

Alessandra.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 
 

 

agrocassiano COMENTÁRIO VINCULADO
O culto da Deusa-Mãe e o das mulheres em geral, sempre aterrorizou o mundo político-religioso patriarcal. Não é preciso lembrar que a Santa Igreja considerou a mulher até à Idade Média como uma "nódoa" que podia ser espancada, torturada, violada e escravizada. Ah sim, quase que me esquecia que a mulher não tinha alma. A antiga religião, a da Deusa-Mãe, foi vítima de cruéis perseguições pelo passado. Na Idade Média, a religião da Deusa era uma concorrente para o dogma judaico-cristão, mais recente.
Em 1484, o papa Inocêncio VIII encarregou a Inquisição de iniciar a caça à antiga religião matriarcal.
A publicação em 1486 do Malleus Malificarum "O Martelo das Bruxas" dos dominicanos Heinrich Kramer e Johann Sprenger, estabelece as bases de um reino de terror que vai durar mais de dois séculos em toda a Europa até à América do Norte.
Estima-se a 9 milhões o número de "hereges" que foram executados, 80% foram mulheres, crianças ou adolescentes, que a Igreja achava que elas tinham herdado do "mal" das suas mães !
A misoginia tornou-se num elemento vital da Igreja Católica medieval ; a mulher e a sua sexualidade eram "a encarnação do mal". A mulher acusada de bruxaria era detida brutalmente, sem nenhum aviso prévio, condenada e queimada... aconteceu apenas à 500 anos atrás, Aleluia !

Os dois primeiros volumes das "Crónicas do Ğírkù" de Anton Parks, fazem muitas vezes referência ao ciclo menstrual, à sua importância, ao seu poder de cura e de compreensão, pois a menstruação das Amašutum (entidades femininas das Crônicas) é utilizada em rituais sagrados. Curiosamente, este tipo de prática encontra-se em antigos rituais gnósticos, que também veneravam o Eterno Feminino.
Por outro lado, em certas tradições rituais ou religiosas, e mais especialmente nas religiões do Livro, como o Islã, a mulher é considerada como impura durante este período da sua vida e o seu ciclo menstrual é tabu, uma grande proibição.
Temos em evidência uma passagem do Manuscrito do Mar Morto 4Q266 Frag9 Col2 :

"Quem coabitar sexualmente com uma mulher durante o seu fluxo sanguíneo, será contaminado pela impureza causada pela menstruação ; e se um fluxo surgir de novo depois da menstruação normal, ela será impura durante 7 dias".

Porquê este tabu sobre as mulheres, ao ponto de serem muitas vezes comparadas a BRUXAS ?

Anton Parks : A mulher está, desde sempre, ao centro de uma conspiração universal. O seu poder assustou os "deuses" das diferentes mitologias, e assusta também a Igreja porque ele poderia liberar o ser humano, e assim ele não precisaria mais do clero para ser tranquilizado e sentir-se "assistido".
As menstruações das mulheres terrestres foram também objecto de rituais sagrados e muito herméticos, por razões que imaginamos facilmente.
Uma vez que estamos no tema das grandes verdades, examinemos o significado exato da palavra "BRUXA" na língua dos "deuses".
O termo sumério para denominar uma bruxa é Míuš'zu.
A sua verdadeira tradução e as diversas interpretações que poderemos fazer graças aos homófonos, de que os Sumérios gostavam tanto, vão colocar-nos no caminho de um significado habilmente dissimulado.
A simples decomposição de MÍ-UŠ12-ZU dá "a mulher com a secreção-sabedoria" ou ainda "a mulher com o veneno-conhecimento"...

"Bruxa" mexicana do Codex Fejervary-Mayer, placa 17.
A serpente ("entre as suas coxas" !) é o seu símbolo preferido...

"Durante 130 anos, Adão ficou separado da sua mulher [...] por causa do veneno que ele tinha absorvido. Quando o veneno se esgotou, ele voltou [para Eva]".
Zohar, Bereshit 3, 55a (texto rabínico)

O jogo da homofonia suméria vai trazer-nos algumas informações adicionais sem alterar o sentido original do termo.
Se substituirmos o UŠ12 por ÚŠ, obtemos : MÍ-ÚŠ-ZU, ou seja "a mulher com o sangue sabedoria", e com UŠ, MÍ-UŠ-ZU : "a mulher que eleva o conhecimento (ou a sabedoria)"...
Antes da intervenção do cristianismo, as bruxas eram consideradas como pessoas que possuíam a energia da Deusa.
As várias possibilidades de tradução que jogam com a homofonia da linguagem dos "deuses", garantem-nos que estamos em presença de uma substância particular, cujo segredo é apenas conhecido das mulheres.
Estamos muito próximos da tradição alquímica. Afim de realizar o ato sagrado, um outro elemento tem de intervir.
Se você tem uma confiança absoluta no seu companheiro(a) e se você o(a) ama infinitamente, então saiba que tudo é possível, até mesmo partilhar a sua menstruação e o seu sémen :

"E a árvore do conhecimento do bem e do mal : porque é que ela é assim chamada ? [...] É que esta árvore se alimenta de dois lados opostos e ela reconhece-os como alguém que come doce e amargo ao mesmo tempo. Tirando a sua substância de duas direcções contrárias, ela é chamada "bem e mal"".
Zohar, Bereshit, 35a e 35b

Os rabinos que reuniram a compilação de textos do Zohar sabiam muito bem do que é que eles falavam. É claro que a alusão feita na passagem do texto mais acima é relacionada com o esperma e com a menstruação, o esperma representa "o bem" e a menstruação "o mal" !
A proibição de Yahweh (deus bíblico) de aproximar uma mulher e um homem cujos fluxos impuros não se devem misturar, encontra-se também na Bíblia :

" Qualquer homem que tiver fluxo de sua carne será imundo por causa do seu fluxo. [...]Toda cama em que se deitar o que tiver fluxo será imunda; e toda coisa sobre o que se assentar será imunda. [...]Também o homem, quando sair dele a semente da cópula, toda a sua carne banhará com água e será imundo até à tarde. Também toda veste e toda pele em que houver semente da cópula se lavarão com água e serão imundas até à tarde. [...]Mas a mulher, quando tiver fluxo, e o seu fluxo de sangue estiver na sua carne, estará sete dias na sua separação, e qualquer que a tocar será imundo até à tarde. E tudo aquilo sobre o que ela se deitar durante a sua separação será imundo; e tudo sobre o que se assentar será imundo."

Bíblia, Levítico, 15 (passagens em português tiradas deste site : http://wordproject.org/multi/pt.htm)

Devemos saber que encontramos elementos químicos particulares nas secreções sexuais : o esperma, por exemplo, contém quantidades significativas do sal mineral "Zinco", que intervém em mais de 80 processos bioquímicos no organismo. Nós estamos no centro da alquimia mística...
Concordo que todas estas revelações podem parecer-nos estranhas, mas não devemos esquecer que a nossa sociedade está completamente desligada do sagrado e de certas realidades.
O sexo foi deliberadamente banalizado e vende-se hoje nas esquinas das ruas como uma vulgar mercadoria pronta para o consumo rápido.
O "gênio" do homem nunca deixou de procurar modos mais refinados e perversos para explorar a mulher afim de obter prazer imediato e dinheiro.
Ele até tem a capacidade de apreciar o sofrimento do seu duplo feminino, ele é, sem dúvida, o único animal (Á-DAM em sumério) capaz de torturar e de matar apenas por prazer.
Distorcendo assim certas realidades, o ser humano foi capaz de confinar-se num mundo formatado, à imagem do universo perverso dos "arcontes maléficos" reptilianos descritos nos textos gnósticos, que se fizeram passar pelas verdadeiras divindades do nosso universo.
Uma vergonha existencial acompanha o significado do sagrado, porque o sexo é o centro da culpabilidade causada por estes "deuses" maléficos.
Se os "deuses" sumérios, transformados num deus único e universal na maioria das religiões, colocaram uma proibição sobre o sagrado ao ponto que hoje, este sagrado se tenha tornado numa verdadeira feira, é apenas para desviar a humanidade da verdadeira realidade que lhe permitiria de se elevar.
A grande maioria de nós não tem ideia do maravilhoso que nos rodeia.
Você, que lê estas linhas, se tem a alegria de partilhar a sua vida com uma pessoa que ama profundamente, então você deve de perceber que o sexo não tem nada a ver com uma atuação como nos é apresentada pelos meios de comunicação.
O sexo é uma conexão do coração, uma fusão no verdadeiro amor...

 

 

Outubro: Mês do Rosa e das Bruxas

Isabel Fomm sabe tudo sobre elas.

 

As mulheres tem seu lado rosa, mas também o seu lado bruxa, maga. Aquela que sabe, por intuição, o que muito homem não sabe pela razão.

A Baixa Idade Média, entre o povo celta, foi o tempo das magas e druidas que tanto encantaram os leitores do famoso best seller “As Brumas de Avalon”, de Marion Zimmer Bradley.

Na verdade, o que se tornou uma festa popular americana – Halloween--  era, há muitos séculos passados, uma festa religiosa comemorada no último dia do verão no hemisfério norte pelo povo celta.

Nesse dia, abria-se uma porta entre o mundo material e o espiritual, entre o mundo dos mortos e o dos vivos. Então se podia passar de um lado para o outro. Era para saudar e guiar os mortos que os celtas usavam abóboras iluminadas e outros objetos que até hoje são usados no que se tornou O Dia das Bruxas.

Por que Dia das Bruxas?

Quando os cristãos dominaram os celtas, a quase totalidade das mulheres sacerdotisas e magas daquela sociedade foram queimadas como bruxas nas fogueiras da Inquisição Católica.

A Igreja passou 600 anos queimando mulheres.

Isabel Fomm de Vasconcellos – estudiosa da História e da Condição Social Feminina e autora do, entre outros, livro “Todas As Mulheres São Bruxas” – afirma que grande parte da cultura e da sabedoria milenar das mulheres se perdeu nas fogueiras da inquisição.

As bruxas, segundo a autora, não eram mulheres feias e representantes do mal, mas sim grandes magas, sábias, que dominavam a arte de curar pelas ervas (daí o seu caldeirão) e podiam se transportar, mentalmente, para locais distantes (daí a vassoura voadora, cruel zombaria).

Mas, como diria Isabel, não é no Halloween que as bruxas estão soltas.

 

Para entrevistar Isabel Fomm, agora no mês das Bruxas, fale conosco:

Marisa e/ou Mauro, assessores de imprensa.

 

Isabel Fomm de Vasconcellos

é escritora e jornalista. Foi pioneira em programas de saúde na TV brasileira, atuou em importantes emissoras de todo o país como produtora e apresentadora: Band, Rede Mulher, Record e Gazeta.

É a webmaster criadora do Portal SAÚDE&LIVROS by Isabel Fomm de Vasconcellos, que reúne alguns dos mais importantes médicos brasileiros, vários autores e muitos livros e é atualizado diariamente por ela própria.

 

Livros da Isabel já publicados:

2017 O Amor me Esperava em África (romance), com Luciene Almeida de Figueiredo

2014 O Balão que Emagrece (Saúde e Comportamento) co autoria Dr. Gabriel Cairo Nunes, Editora Livrus

2013 Primeiro Chegam os Anjos – Contos de Natal Para Adultos, Editora Barany

2011 Todas as Mulheres São Bruxas II (Comportamento e contos) Editora Barany

2010 Mergulho na Sombra – A Depressão na Mulher – co autoria Prof.Dr. Kalil Duailibi

2009, O Fantasma da Paulista (romance) Ed. República Literária

2007, A Depressão na Mulher (co-autoria Prof.Dr.Kalil Duailibi, médico psiquiatra), Medicina e Comportamento, Ed. Segmento

2006 Todas As Mulheres São Bruxas (Comportamento e Contos) Ed.Soler

2005, Sexo Sem Vergonha (Comportamento e Contos) Ed.Soler

2004, A Menstruação e Seus Mitos (Saúde e Contos) Ed.Mercuryo

2002, 5O Anos da Rosa (Romance) Ed.Universal

2000, Histórias de Mulher  (Contos) Ed. Scortecci

1976, Primeira Coletânea de Poesias Inéditas (participação com vários poemas) Ed. Grafik

 

Serviço:

Título: Todas as mulheres são Bruxas

Autora: Isabel Fomm de Vasconcellos

Editora: Barany

Assunto: mulheres, contos, espiritualidade, misticismo

Formato: 16 x 23 cm       Páginas: 336

Preço de capa: R$ 44,90

ISBN: 978-85-61080-13-6

 

O Dia de Todos os Bruxos

 

Existe uma noite, aqui na Terra, em que aqueles que morreram voltam para visitar os que aqui ficaram e, com eles, têm laços de afeto e amor.

É a Noite dos Mortos, conhecida e celebrada pelos Druidas e Magas Celtas, durante séculos antes da era cristã.
 

Os cristãos, quando dominaram os povos celtas, assimilaram muitas de suas festividades, transformando-as em datas comemorativas da igreja. Por exemplo, as festas juninas, como as conhecemos hoje, eram os festivais celtas dedicados à deusa da fertilidade, onde se dançava (como se dança a quadrilha) em torno das fogueiras e os casais faziam amor (para a igreja, pecavam...), tudo para que a Terra não lhes negasse uma boa colheita.
 

Já o Dia de Todos os Santos, véspera de Finados, veio do Dia dos Mortos dos celtas, veio do Samahin que, talvez para não morrer, deu origem ao hoje brincalhão Halloween, em 31 de outubro, a noite em que os mortos visitavam seus entes queridos aqui no planeta. A noite da vigília. All Hallows’s Eve – a noite de todos os Sacramentados...
 

Para combinar com a doutrina dos cristãos, a All Hallows’s Eve se tornou O dia de todos os santos. Esse dia era celebrado, pelos cristãos, até 741DC, no dia 13 de maio, mas, nesse ano, o Papa mudou a data para um dia depois do início da celebração da Noite dos Mortos dos povos então considerados “bárbaros” pela igreja.
Entre esses, os druidas e as magas celtas que acabariam nas fogueiras da inquisição.
 

Foi assim que as magas e os magos, com suas abóboras iluminadas para guiar os mortos, os seus caldeirões onde preparavam medicamentos fitoterápicos, os seus cristais onde se concentravam para conseguir a visão de lugares distantes (isso não é parecido com televisão e Skype?), os seus rituais de amor e a sua comunicação com mundos paralelos, acabaram sendo identificados com o Mal, com o terror, com a feiúra... Feios, maléficos e terroristas certamente foram os agentes da inquisição e todas as barbáries que cometeram em nome de um ser iluminado que veio à Terra para pregar a paz e o amor e acabou pregado numa cruz.

 

Antes de dormir, nesse Dia das Bruxas, peça ao universo que lhe traga em sonhos algum ente querido que partiu. Dá certo.