voltar para a página-site da doutora

 

Diga Não ao Corrimento

por Dra. Flávia Fairbanks

Dali, Nu na Água

 

 

 

Não se iluda: o  "normal" é aquela secreçãozinha vaginal transparente, sem cheiro, que não causa nenhum desconforto (tipo ardor ou coceira). Mas quando essa secreção passa a ter cor, odor e a incomodar... Bem, aí então você está com o famoso "corrimento" e este precisa ser tratado.

 

Novamente, não se iluda:

Sair correndo para a farmácia, comprar um medicamento qualquer, usar o creme vaginal da amiga... Ou mesmo a receita "caseira" e "Natural"... Nada disso vai resolver o problema. Pode até mascarar o que na verdade é um sintoma de uma infecção e acabar complicando o que era simples.

 

Solução? Ginecologista.

 


Os corrimentos vaginais são causados por microorganismos que podem ser bactérias, fungos ou protozoários. Cada um deles costuma ter características próprias, mas também podem se confundir. Daí, a necessidade de um exame ginecológico completo e alguns exames auxiliares para fechar o diagnóstico.


O tratamento pode ser feito com medicamentos locais tipo cremes vaginais ou por via oral.

E, em alguns casos, o parceiro também vai precisar de tratamento.

 

Então, nada de acreditar que corrimento é uma coisa natural, que não há nada a ser feito.

Apareceu uma corzinha na sua secreção vaginal, apareceu um cheirinho, veio uma coceirinha... Marque logo uma ida ao seu ginecologista e diga Não ao corrimento.