VOLTAR PARA A PÁGINA DA DOUTORA

 

Seu Intestino durante a Gravidez

Dra. Angelita Gama

 

Mac Mackay, retrato da mulher grávida

 

Cerca de 40% das gestantes tem queixas sobre o funcionamento dos intestinos. As alterações nos hormônios e no físico, contribuem para isso, principalmente depois do segundo trimestre de gestação, pois o bebê já está maiorzinho e pressiona o intestino, que fica mais lento.

 

A dificuldade na eliminação das fezes, pode causar outros problemas.

 

Desde o início da gravidez, as mulheres começam a ter um pouco de dilatação nas veias, nos vasos que, em todo o corpo, se dilatam e ocorre a mesma coisa com os vasos do ânus e do reto. Se a mulher tiver prisão de ventre e tiver que fazer força, já tendo as veias dilatas, pode ter o problema da trombose: o vaso já está dilatado, coagula o sangue no interior de uma veia e aparecem aqueles nódulos que são as hemorroídas trombosadas, aparece a dor e, muitas vezes, o sangramento.

 

Nós procuramos tratar o mais conservadoramente possível, mas as vezes é necessário operar, mesmo sendo a mulher gestante.

 

Para que o intestino funcione bem é preciso prestar atenção ao que se come e também é interessante procurar manter regulares os horários das refeições.

Banana, maçã, pera e goiaba devem ser evitadas porque “prendem”.

 

Os alimentos com fibras são muito benvindos, por exemplo: cereais, aveia, pão integral, outras frutas (como o mamão), verduras e legumes. Líquidos também são importantes porque evitam o endurecimento das fezes. Recomenda-se a ingestão de oito copos de água por dia.

Converse ainda com seu médico sobre a prática de atividades físicas moderadas. Exercícios estimulam o movimento intestinal. E, principalmente, não use medicamentos sem recomendação médica, porque existe risco para o bebê e para você.

 

Durante o parto, sendo um parto normal, a passagem da cabeça pelo períneo traumatiza não só a vagina como o anus. Mas os problemas costumam regredir após o parto, desde que se tenha os cuidados adequados para tanto.