voltar para a página-site de contos e crônicas da Isabel Fomm

 

 (Jean-Leon Gerôme, 1896, A Verdade Saindo do Poço)

 

 

Conta a lenda que a Verdade e a Mentira passeavam juntas pelos campos ao redor da cidade quando encontraram um poço de águas límpidas.

 

A Mentira, então, propôs à Verdade:

-- Vamos nos refrescar nessas águas?

 

Despiram-se e foram se banhar.

 

A Verdade se distraiu e a Mentira saiu rapidamente do poço e foi-se embora. Só então a Verdade se deu conta que a Mentira havia partido vestida com as roupas da Verdade.

 

Ora, o que fazer, então?

 

A Verdade negava-se a vestir as roupas da Mentira para sair dali. Por isso, pôs-se a correr atrás da Mentira para exigir que lhe devolvesse seus trajes.

 

Correndo nua pelas ruas da cidade, as pessoas recuavam ante sua passagem. Recusavam-se a ver a Verdade nua.

 

Por isso, até hoje, a Mentira corre solta pelo mundo, vestida com as roupas da Verdade e esta, esta sim continua nua, escandalizando os que a vêem.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Aquém da Imaginação

Por Isabel Fomm de Vasconcellos.

 

 

Imagine o ódio dos snobs de classe média alta e média -- a maioria deles pensa que cultura é livro de autoajuda e novela da TV Globo -- imagine o ódio e a inveja desses caras vendo um nordestino que chegou à São Paulo como pau-de-arara, fazendo um carreira política brilhante, de sindicalista a parlamentar, e, de repente, se tornando o melhor Presidente da República que o Brasil já teve.

 

Um cara que tirou 30 milhões de pobres brasileiros da miséria absoluta, que levou energia elétrica aos mais esquecidos rincões nordestinos, que fez uma política conciliatória que agradou aos trabalhadores e aos banqueiros e aos empresários...

 

Imagine esses ricacinhos privilegiados babando de inveja e raiva, ao ver esse sujeito ser recebido pelas mais altas autoridades do planeta e ao vê-lo elevar grandemente a imagem do Brasil no Exterior.

 

Agora imagine a sede de vingança deles quando se começou a dizer que esse nosso Grande Presidente, um estadista de mão cheia, seria acusado de ladrão e falsário. Esses riquinhos incultos adoraram!!! Afinal, tinham sido obrigados a fingir que eram fiéis à burra ditadura do "politicamente correto" que, estupidamente, o partido do Presidente Genial quis impor ao Brasil...

 

Ora, senhor Partido, não se elimina preconceitos por decreto! E, com o "politicamente correto" o partido do Presidente pisou feio na bola. Pisou feio. Em vez dessa ditadura burra deveria ter dado mais Educação e Cultura ao nosso povo. Arte de verdade, cultura de verdade, educação de verdade são as nossas melhores armas contra os preconceitos. Aqui, o Presidente Genial e seu Partido Burro erraram.

 

O Presidente errou quando quis dar a uma mulher inculta e despreparada o seu lugar em sua cadeira. Deu corda pra direita armar seu golpe, que foi do impeachment daquela "senhôra de português faltoso" (como dizia o Bolívar Lamounier) à grande armação da supostamente heroica Lava Jato.

 

E o Presidente Genial, tachado de ladrão, autoritário e dissimulado, foi parar na cadeia.

 

Deste triste momento nacional, surgiu um político psicopata, mentiroso e sem nenhuma humanidade em seu coração, que, posando de honesto e santinho nas redes sociais, transformou o Brilhante Brasil do Presidente Genial em uma ameaça pandêmica a todo o planeta.

 

Aí aqueles riquinhos, privilegiados e incultos, soltaram todo o seu ódio e toda a sua inveja e todo o seu ressentimento por terem-se fingido, por mais de uma década, de "politicamente corretos" e saíram da toca gritando "joga bosta na Geni" para exercer livremente o seu racismo, o seu machismo, a sua intolerância.

 

Bom, a essa altura do campeonato você deve estar dizendo: "Poxa, a Isabel Fomm de Vasconcellos tem mesmo uma imaginação de escritora... De onde ela tira ideias tão mirabolantes e ficcionistas sobre o meu país?"
 

Pois você tem toda razão. Inventei tudo isso. Foi a minha imaginação de escritora que me trouxe aqui para escrever um texto tão irreal e estapafúrdio como esse. Não ligue. Escritor é assim mesmo. Vive inventando bobagens.
 

COMENTE

Ana Carolina Medina Mazzei Tedesco

Sempre brilhante querida Isabel

Isabel Obrigada, Ana Carolina!

 

Sonia Medeiros

Perfeito, 👏👏👏

 

Isabel

Sonia , obrigada.

 

Raquel Biorke

👏👏👏👏👏

Isabel Um beijo, Raquel.

 

Marcos Luis Galati Anazetti

Gostaria de entender, como pessoas de alto nível intelectual, inteligentes, de boa formação, que escrevem muito bem, e se auto classificam "escritora", ainda..ainda...defendem um ladrão , analfabeto, quadrilheiro, condenado em vs.instancias da justica, e cujo maior roubo, foi da esperanca do pobre brasileiro, que sonhou nos 1os.anos de seu governo, mas que, apos outros 12 anos, se viu mais pobre ainda, e na miseria, quando os quadrilheiros petistas ficaram milionarios, com a recuperacao de "apenas "2 bilhoes ,pela operacao lava jato !

Nao entra na cabeca de qualquer ser pensante, que tais pessoas ainda continuem iludidas por este vagabundo, bebado e LADRAO !!

 

 

Isabel

Marcos Luis Galati Anazetti

 muito grata por sua opinião. Fique certo que ela tem todo o meu respeito. Ah! E eu tenho 17 livros publicados e, em breve, terei 18. Bom dia.

 

Marcos Luis Galati Anazetti

Ainda bem, pois considero este respeito uma vitoria da" tênue" democracia, que ainda temos !

 

 

Isabel

Marcos Luis Galati Anazetti

 aproveite e vá conhecer os meus livros. Ficarei honrada com a sua visita à página deles: http://www.isabelvasconcellos.com.br/LIVROS-que-escrevi.htm

Meus Livros - Que escrevi e foram publicados

ISABELVASCONCELLOS.COM.BR

Meus Livros - Que escrevi e foram publicados

 

Christiane Donizete

Que texto! Pedindo permissão para compartilhar!

 Isabel

Christiane  Chris querida... nem precisa pedir!

 

Cleds Fernanda

Isabel, minha admiração sempre! Grande escritora, apresentadora e jornalista!

Resistência intelectual no meio do óbvio generalizado!

Isabel

Cleds Fernanda

 muito obrigada, querida!

 

Erika R Velozo
Misericórdia Deus

Magaly Rodrigues
Infelizmente neste caso trata-se de ficção este personagem nao existe e a escritora e imaginativa.

 

 

Essa pintura é fantástica! A Verdade saindo do poço,

Pintura de Jean-Léon Gérôme

Isabel Fomm de Vasconcellos Administrador Ana Carolina,

 a pintura está devidamente identificada na subpágina do Portal.

 

Yolanda Moura

A mais pura verdade.